Gênesis 22

Neste capítulo fala da ordem dada por Deus a Abraão para sacrificar seu filho, da ordem sendo invertida, e outro sacrifício substituído.

Capítulos:

Deus prova Abraão

1 E aconteceu, depois dessas coisas, que Deus provou Abraão, e disse-lhe: Abraão. E ele respondeu: Eis-me aqui.

2 E disse: Toma agora teu filho, teu único, Isaque, a quem amas, e vai à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre um dos montes que eu te direi.

3 E Abraão se levantou manhã muito cedo, e preparou seu asno, e tomou consigo dois servos seus, e a Isaque seu filho: e cortou lenha para o holocausto, e levantou-se, e foi ao lugar que Deus lhe disse.

4 Ao terceiro dia levantou Abraão seus olhos, e viu o lugar de longe.

5 Então disse Abraão a seus servos: Esperai aqui com o asno, e eu e o jovem iremos até ali, e adoraremos, e voltaremos a vós.

6 E tomou Abraão a lenha do holocausto, e a pôs sobre Isaque seu filho: e ele tomou em sua mão o fogo e a espada; e foram ambos juntos.

7 Então falou Isaque a Abraão seu pai, e disse: Meu pai. e ele respondeu: Eis-me aqui, meu filho. E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha; mas onde está o cordeiro para o holocausto?

8 E respondeu Abraão: Deus se proverá de cordeiro para o holocausto, filho meu. E iam juntos.

9 E quando chegaram ao lugar que Deus lhe havia dito, edificou ali Abraão um altar, e compôs a lenha, e amarrou a Isaque seu filho, e pôs-lhe no altar sobre a lenha.

10 E estendeu Abraão sua mão, e tomou a espada, para degolar a seu filho.

11 Então o anjo do SENHOR lhe gritou do céu, e disse: Abraão, Abraão. E ele respondeu: Eis-me aqui.

12 E disse: Não estendas tua mão sobre o jovem, nem lhe faças nada; que já conheço que temes a Deus, pois que não me recusaste o teu filho, o teu único;

13 Então levantou Abraão seus olhos, e olhou, e eis um carneiro a suas costas preso em um arbusto por seus chifres: e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-lhe em holocausto em lugar de seu filho.

14 E chamou Abraão o nome daquele lugar, O SENHOR proverá. Portanto se diz hoje: No monte do SENHOR se proverá.

15 E chamou o anjo do SENHOR a Abraão segunda vez desde o céu,

16 E disse: Por mim mesmo jurei, diz o SENHOR, que porquanto fizeste isto, e não me recusaste teu filho, teu único;

17 certamente te abençoarei, e multiplicarei tua descendência como as estrelas do céu, e como a areia que está na beira do mar; e tua descendência possuirá as portas de seus inimigos:

18 Em tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à minha voz.

19 E voltou Abraão a seus servos, e levantaram-se e se foram juntos a Berseba; e habitou Abraão em Berseba.

Os filhos de Naor

20 E aconteceu depois destas coisas, que foi dada notícia a Abraão, dizendo: Eis que também Milca havia dado à luz filhos a teu irmão Naor:

21 A Uz, seu primogênito, e a Buz, seu irmão, e a Quemuel, pai de Arã.

22 E a Quésede, e a Hazo, e a Pildas, e a Jidlafe, e a Betuel.

23 E Betuel gerou Rebeca. Milca deu à luz estes oito de Naor, irmão de Abraão.

24 E sua concubina, que se chamava Reumá, deu à luz também a Tebá, e a Gaã, e a Taás, e a Maaca.


Introdução ao Livro de Gênesis capítulo 21:

Neste capítulo temos um relato de uma ordem dada por Deus a Abraão para sacrificar seu filho, de sua prontidão para obedecer à vontade de Deus, ele imediatamente preparou tudo para esse fim, da ordem sendo invertida, e outro sacrifício substituído, o que ocasionou a dar um novo nome ao local onde foi feito, sobre a qual a promessa de bênçãos especiais, de uma descendência numerosa e da semente na qual todas as nações devem ser abençoadas, é renovada, depois disso, Abraão retorna a Berseba, onde é informado do aumento da família de seu irmão Naor. Por: John Gill's.

Nenhum comentário:

Postar um comentário